Goleiro Bruno vai vender camisas do Flamengo para sobreviver

Centro de treinamento do Flamengo (Foto: Reprodução)

Bruno, ex-goleiro do Flamengo, tem vivido momentos desafiadores desde sua liberação para cumprir pena em liberdade, marcados por uma intensa luta para reconstruir sua vida após o envolvimento no caso que chocou o país: o desaparecimento e morte da modelo Eliza Samudio. Revelado pelas categorias de base e atuando pelo clube carioca entre 2006 e 2010, Bruno era uma figura conhecida nos campos, mas sua vida tomou um rumo inesperado após os eventos que levaram à sua prisão.

Em uma entrevista concedida em 2023 ao canal ‘Nação Urubu 81’, o arqueiro abriu o jogo sobre as adversidades enfrentadas após os anos atrás das grades. Com a carreira interrompida e o patrimônio dilapidado, Bruno encontrou nas camisas do Flamengo, um símbolo de seus dias de glória, uma forma de enfrentar a crise financeira.

Leia também:

— O que me sobrou foram as camisas do Flamengo. Estou fazendo rifas para pagar uma pensão que hoje eu não tenho condições. Como pagar se não me deixam trabalhar? A mesma pessoa que me cobra um pagamento de R$ 90 mil é a mesma pessoa que quando eu comecei a trabalhar estava lá apoiando outros grupos, é uma perseguição. Todo mundo acha que eu tenho dinheiro, afirmou Bruno.

A entrevista também trouxe à tona a questão da pensão de Bruninho, filho de Bruno e Eliza Samudio, destacando as dificuldades contínuas do ex-goleiro em cumprir com suas obrigações financeiras devido à falta de oportunidades de trabalho. Esta realidade sublinha a delicada situação de Bruno, que busca meios de sustento em um contexto de rejeição e julgamento constante por parte da sociedade.

Apesar das expectativas de retomar sua carreira no futebol, Bruno enfrentou a resistência de torcidas e a rejeição de diversos clubes. Sua jornada tentando voltar aos gramados incluiu passagens breves e pouco notáveis por equipes como Boa Esporte, Poços de Caldas, Rio Branco-AC, Atlético Carioca e Búzios. A tentativa de ingressar no Barbalha Futebol Clube, um representante da primeira divisão do Campeonato Cearense, também foi frustrada pela forte oposição dos torcedores, refletindo a complexa relação entre o ex-goleiro e o mundo do futebol após os eventos que marcaram sua vida pessoal e profissional.