Muita grana! Revelação de Renato Cariani tem repercussão no Instagram

Renato Cariani, influenciador e empresário (Foto: Reprodução/Youtube)

A revelação feita por Renato Cariani em um podcast recente trouxe à tona uma perspectiva surpreendente sobre os ganhos no mundo do fisiculturismo. Enquanto tradicionalmente associamos altos salários aos astros do futebol, Cariani fez uma afirmação audaciosa, que os fisiculturistas podem ganhar tanto, se não mais, do que alguns jogadores de futebol. Ele destacou que atletas de destaque na modalidade podem receber quantias que se equiparam aos salários de jogadores de times grandes, chegando a valores entre 50 mil e 250 mil reais por mês.

Essa declaração, embora impactante, também veio com um esclarecimento importante de Cariani, esses altos salários não são comuns a todos os atletas de fisiculturismo. Ele ressaltou que assim como no futebol, esses ganhos excepcionais são reservados a uma minoria privilegiada dentro do esporte. Cariani questionou quantos jogadores de futebol ganham acima de 100 mil, sugerindo que a mesma raridade se aplica aos fisiculturistas que alcançam esses níveis de renda.

Leia também:

Para entender como alguns fisiculturistas conseguem atingir esses patamares de ganhos, é necessário compreender a natureza do esporte. O fisiculturismo moderno vai além do simples levantamento de pesos na academia. Requer anos de treinamento intenso, disciplina alimentar e grandes sacrifícios pessoais.

Renato Cariani, influenciador e empresário (Foto: Reprodução/Youtube)

Os atletas de elite não apenas moldam seus corpos, mas também constroem marcas pessoais fortes que se traduzem em contratos de patrocínio e oportunidades de negócios lucrativos, garantindo salários elevados e reconhecimento pelo seu trabalho e esforço.

A ascensão das redes sociais e plataformas de compartilhamento de conteúdo também desempenhou um papel significativo na ampliação dos ganhos dos fisiculturistas. O engajamento massivo nas redes abre portas para acordos publicitários lucrativos, elevando ainda mais o potencial de renda desses atletas.

Cariani afirmou que o fisiculturismo, impulsionado por essa forma de produção de conteúdo e pelo crescente interesse nas redes sociais, está ganhando popularidade e visibilidade, rivalizando até mesmo com esportes tradicionais no Brasil, como vôlei, basquete e natação.