Com pena máxima de até 4 anos, Gabigol, do Flamengo, será julgado hoje

Gabigol em ação pelo Flamengo durante o jogo contra o Cuiabá pelo Campeonato Brasileiro de 2022 (Foto: Reprodução/Flamengo/Flickr)

A esfera do futebol brasileiro está atenta a um caso de grande repercussão envolvendo um dos seus principais atletas: Gabigol, atacante do Flamengo. O jogador encontra-se sob o julgamento do Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem (TJD-AD) nesta segunda-feira, acusado de tentar fraudar um exame de controle de doping. A denúncia, apresentada em dezembro, levou a uma ampla mobilização do clube carioca, que enviou a defesa do atleta no final de janeiro, nutrindo a expectativa de que Gabigol seja absolvido das acusações.

O julgamento de Gabigol é um evento significativo, tanto pelo seu formato online quanto pela presença do jogador para depor. Representado por Bichara Neto, advogado renomado que defendeu Paolo Guerrero em um caso similar em 2017, juntamente com Rodrigo Dunshee, vice-presidente geral e jurídico do Flamengo, Gabigol enfrenta um momento decisivo que pode impactar diretamente sua carreira. A acusação se baseia na infração ao artigo 122 do Código Brasileiro Antidopagem, que trata de “fraude ou tentativa de fraude de qualquer parte do processo de controle”, com uma pena que pode chegar a até quatro anos de suspensão caso haja condenação.

Leia também:

O cerne da acusação contra o atacante do Flamengo gira em torno de sua conduta durante a realização do exame de doping no dia 8 de abril de 2023, no Centro de Treinamento Ninho do Urubu. Relatos indicam uma série de ações por parte de Gabigol que configurariam tentativas de obstruir o processo, desde a demora em se apresentar para o exame até o tratamento displicente com os oficiais de coleta. Essas ações, conforme descrito pela Procuradoria da Justiça Desportiva Antidopagem, enquadram-se como tentativas de fraude, levando à denúncia sob o rigoroso artigo 122.

Os procedimentos adotados no controle de dopagem, conhecidos como doping surpresa, são essenciais para garantir a integridade e a justiça no esporte. Realizados sem aviso prévio, têm o objetivo de assegurar um ambiente competitivo justo. A primeira notificação a Gabigol sobre a tentativa de fraude foi feita no dia 30 de maio, iniciando um processo que culminaria no julgamento atual.

Este caso ressalta a seriedade com que as infrações de doping são tratadas no esporte, especialmente em uma modalidade tão acompanhada quanto o futebol. A possibilidade de uma suspensão de até quatro anos sublinha as consequências severas para atos que comprometam a ética esportiva. Para Gabigol e o Flamengo, o julgamento do TJD-AD representa um momento de tensão, aguardando uma decisão que poderá ter um impacto significativo tanto para o jogador quanto para o clube.

O resultado desse julgamento não apenas definirá o futuro imediato de Gabigol, mas também poderá estabelecer um precedente relevante para como o futebol brasileiro lida com questões de doping no futuro.