Estádio do Flamengo: presidente da Caixa aponta prazo para resolver essa situação

Estádio do Flamengo na região do Gasômetro (Foto: Prefeitura do Rio de Janeiro)

O Flamengo negocia com a Caixa Econômica Federal para adquirir o terreno do antigo Gasômetro, localizado na zona portuária do Rio de Janeiro, visando construir um estádio próprio. As conversas entre Rodolfo Landim e Carlos Vieira (presidente do banco) ainda estão em estágio inicial, mas já há um prazo estabelecido para a definição do negócio.

Segundo informações divulgadas em entrevista ao Poder 360, o presidente da Caixa detalhou as primeiras conversas com o Mais Querido e indicou que há uma diferença entre o valor que o clube está disposto a pagar e o que o banco deseja receber pelo terreno. Apesar disso, as tratativas pela área, considerada “muito bem localizada”, foram descritas como “preliminares”. O presidente do banco expressou sua expectativa de chegar a uma resolução com o Fla até o final de 2024.

Leia também:

– (…)Estamos em fase preliminar para encontrar os termos de interesse comum. A área desejada, do Gasômetro, no centro urbano do Rio de Janeiro, é muito bem localizada. Nós temos alguns parâmetros porque a Caixa administra um fundo de investimento, onde há o chamado Cepac (Certificado de Potencial Adicional de Construção), e há uma relação direta entre o valor do Cepac e o metro quadrado. É uma conta aritmética…. Eu acredito que sim (definição até o final do ano).

Uma longa negociação já era esperada dentro do Flamengo, e o prazo estabelecido se alinha aos interesses do clube. O Mais Querido deseja concluir a compra do terreno ainda neste ano, coincidindo com o término do último mandato de Rodolfo Landim na presidência rubro-negra.

O Flamengo continuará as conversas para adquirir o terreno do Gasômetro, que é a primeira opção da diretoria. Vale destacar, no entanto, que o clube também está aberto a iniciar negociações por outros locais, caso necessário.