Jornalista gringa se emociona ao defender Vini Jr

Vini Jr em ação pelo Real Madrid (Foto: Divulgação/Real Madrid)

Vinícius Júnior, conhecido por sua trajetória no Flamengo e atualmente jogador do Real Madrid, comoveu o mundo do futebol ao compartilhar relatos de racismo que enfrenta na Espanha. Em uma recente coletiva da Seleção Brasileira, o craque não segurou as lágrimas ao desabafar sobre os casos de preconceito que enfrenta quase diariamente. Mesmo após anos no clube espanhol, desde 2018, sua luta contra o racismo não diminuiu. Pelo contrário, conforme ganha mais destaque, o preconceito parece aumentar.

Apesar de Vinícius Júnior ter denunciado os agressores às autoridades, medidas efetivas para combater o problema ainda não foram tomadas. A jornalista espanhola Carmen Colino, conhecida pelo programa “El Chiringuito”, também se comoveu com o depoimento do jogador. Em meio a comentários preconceituosos contra Vinícius, ela optou por defendê-lo publicamente.

Leia também:

Entendo que ele começou a chorar porque vê que o veem como um demônio. Ninguém vê o que ele está sofrendo. No fundo, como é jovem, quer agradar e então ele se sente sobrecarregado. Acho que temos que entender isso, estamos em 2024. Caramba, acho que as coisas não são assim, que todos são iguais, cada um leva dde uma certa maneira. Vocês entendem o que eu estou dizendo? — disse Carmen Colino.

Carmen explicou sua empatia com o jogador, compartilhando sua própria experiência de preconceito. Ela relembrou os momentos em que foi vítima de gordofobia, destacando como as palavras ofensivas a afetavam profundamente quando era mais jovem. A jornalista ressaltou a importância de compreender e combater todas as formas de discriminação, reforçando a necessidade de apoio e solidariedade em tempos de luta contra o preconceito.

Eu entendo ele perfeitamente. Vou fazer uma analogia do porquê entendo ele. Ele é muito jovem, e quando você evolui, vê as coisas de outro ponto de vista. Ontem pensei em casa sobre o racismo e a gordofobia. Eu vivi na pele coisas muito duras, muito duras, e quando eu tinha 22 anos e me insultavam nas redes sociais, eu ficava muito tempo preocupada e mal — comentou Carmen.

Confira o momento em que Carmen Colino se emociona

Quero dizer, acho que temos que entender o Vinícius e temos que compreendê-lo. Ele ganha muito dinheiro sim, é uma estrela mundial sim, mas ele dá um exemplo para as crianças, e antes de tudo, é uma pessoa. Pra muita gente falta educação e fazem mal, seja com racismo, homofobia, gordofobia, percebem a quantidade de coisas que podemos equiparar e que realmente machucam? Acho que a sociedade tem que ser construtiva. Temos que fazer pensar, não rir ou zombar que Vinicius derramou lágrimas. Porque antes de tudo, é uma pessoa — finalizou a jornalista.