Landim faz pedido especial a torcida do Flamengo sobre o estádio

Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, e Marcos Braz, vice de futebol do clube (Foto: Reprodução/ Goal)
Banner Stake

A construção do estádio do Flamengo deu um grande passo rumo à concretização. Neste domingo (23), a prefeitura do Rio de Janeiro anunciou a desapropriação do terreno do Gasômetro, local onde o Flamengo planeja erguer a nova casa. O presidente do clube, Rodolfo Landim, expressou sua satisfação com a decisão, destacando a importância do projeto para a região.

O presidente também ressaltou que a notícia veio após longas conversas com a prefeitura, nas quais o Flamengo demonstrou o impacto positivo que o estádio traria para o desenvolvimento urbano da área.

— Muito feliz, o dia começou bem com essa notícia. A gente já vinha conversando com a prefeitura há muito tempo, mostrando a importância que traria para o desenvolvimento da região, na qual a prefeitura vinha tentando há muitos anos trabalhar para melhorar a parte urbana toda. Não tem a menor dúvida a valorização que vai ter com o estádio em toda área, vai ser bom para todo mundo. Para o Flamengo, para a cidade, para o Estado do Rio. Agora é esperar para ver o que vai estar escrito no Diário Oficial. Mas posso adiantar que o Flamengo está preparado para ir em frente na compra do terreno. A gente já vem se preparando há algum tempo para fazer isso. (…) Flamengo vem se estruturando financeiramente há muito tempo e se preparando para fazer esse movimento, explicou Landim.

Outro ponto importante destacado por Landim é a questão do naming rights do estádio. Em uma recente viagem à Europa, onde acompanhou a final da Liga dos Campeões, ele se reuniu com representantes da multinacional Allianz. O Flamengo projeta um investimento de R$ 1 bilhão em troca da venda do nome do estádio, o que seria crucial para viabilizar a construção.

Landim fez um apelo aos torcedores, pedindo que evitem “batizar” o estádio informalmente, a fim de não atrapalhar a venda dos naming rights. “O nome do estádio é uma das coisas que vai poder trazer muita receita. Então, calma. Sei que vão acabar apelidando de alguma coisa, mas é importante não sair chamando de nada oficialmente, para garantir essa importante fonte de receita”, explicou.

— O nome do estádio é uma das coisas que vai poder trazer muita receita com a venda do naming rights. Então calma, essa é uma coisa importante para viabilizar a construção. Sei que vão acabar apelidando de alguma coisa, mas oficialmente tem que entender que é importante não sair chamando de nada, até porque vai ser importante fazer dinheiro com isso, afirmou ele.