Carta na manga! Flamengo define como vai pagar o seu estádio

Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, e Marcos Braz, vice de futebol do clube (Foto: Reprodução/ Goal)
Banner Stake

A Prefeitura do Rio de Janeiro está prestes a oficializar a desapropriação do terreno do Gasômetro, destinada à construção do novo estádio do Flamengo. A publicação da desapropriação está prevista para o Diário Oficial desta segunda-feira, e o terreno será leiloado em hasta pública, com o valor mínimo a ser repassado à Caixa, administradora do fundo de investimentos da área.

O Flamengo planeja cobrir 85% do valor de cerca de R$ 150 milhões pela área, utilizando recursos obtidos com a venda de 38 apartamentos no Morro da Viúva. Esses apartamentos foram vendidos por aproximadamente R$ 114 milhões, ou seja, R$ 3 milhões por unidade. Contudo, o investimento ainda precisa ser aprovado pelo Conselho Deliberativo e pelo Conselho de Administração do clube.

A desapropriação resolve uma antiga divergência entre o Flamengo e a Caixa sobre o preço do terreno. A Caixa solicitava mais do que o dobro do valor que o Flamengo estava disposto a pagar. Essa medida, prevista na Constituição mediante pagamento de indenização ao proprietário, foi a solução encontrada pela Prefeitura para avançar com o projeto.

O novo estádio do Flamengo será construído para acomodar 80 mil pessoas, com uma arquitetura vertical semelhante ao Santiago Bernabéu. Além disso, será criada uma grande praça com restaurantes e telões. O Flamengo estima investir entre R$ 1,5 e R$ 2 bilhões na construção, com parte do financiamento vindo da venda dos naming rights.

O projeto visa não apenas fornecer um novo lar para o Flamengo, mas também revitalizar a região central do Rio de Janeiro e impulsionar o desenvolvimento econômico local. Há também esperança de que o aumento no fluxo de pessoas traga mais clientes para as pequenas empresas.

Com a participação da comunidade local, da administração da cidade e do clube, o futuro parece promissor para o novo estádio do Flamengo. A implementação do Terminal Intermodal Gentileza facilitará o acesso ao local, e o projeto promete transformar urbanisticamente a região.