A declaração do técnico interino do Corinthians sobre sua efetivação

Raphael Laruccia, técnico interino do Corinthians (Foto: Reprodução/Corinthians)
Banner Stake

Sem técnico oficialmente, Raphael Laruccia pode ser efetivado

O Corinthians derrotou o Vitória na noite desta quinta-feira (04) com um placar de 3 a 2. Apesar de não ter jogado bem contra o time baiano, o Timão quebrou uma sequência de nove partidas sem vitória no Campeonato Brasileiro.

Esse triunfo não tirou o time do Parque São Jorge da zona de rebaixamento, mas trouxe um pouco de alívio até o próximo confronto e na busca por um substituto para António Oliveira. O técnico interino, Raphael Laruccia, agradeceu a acolhida dos jogadores.

O clima no vestiário era de muita confiança, né? A gente vinha acompanhando e estava claro, acredito que para todos, que não era por falta de entrega, de empenho e de dedicação. Quando a gente se encontra numa situação desconfortável como essa, as questões emocionais afetam muito e internamente a gente precisa se fortalecer.

Este grupo, é importante ressaltar, é muito unido, é um grupo que é muito forte internamente, e quando eu cheguei, eles me abraçaram, me acolheram e aceitaram a ideia que propusemos para o jogo de hoje, e as coisas funcionaram como esperávamos. Então, o ambiente foi positivo desde o início, desde a minha chegada era um ambiente positivo, de confiança e otimismo, né? E o resultado ajuda a confirmar isso – concluiu Laruccia.

O Corinthians ainda não anunciou um novo treinador após a saída de António Oliveira. Assim, Raphael Laruccia continuará comandando a equipe nos treinamentos e, caso não haja um anúncio até o confronto contra o Cruzeiro, no domingo (07), ele estará à frente do time no Mineirão. Durante a coletiva de imprensa, o interino evitou falar sobre a possibilidade de ser efetivado como treinador principal.

Bom, a emoção é indescritível, é difícil de expressar em palavras, é um momento único e certamente ficará guardado na minha memória para sempre. E com relação a essa trajetória rápida dentro do clube, quando você se propõe a trabalhar no futebol, na função de treinador, tem que estar preparado para os desafios que virão. A gente sabe como as coisas funcionam no futebol, elas são muito rápidas, e enquanto vamos construindo nossa carreira, buscamos conhecimento e adquirir experiências para que, quando apareçam oportunidades como essa de hoje, estejamos prontos para enfrentar o desafio.

Temos que estar preparados, mas eu tenho como hábito, tanto profissionalmente quanto na minha vida, viver o momento, um dia de cada vez, e estou muito focado no presente. Hoje terminamos o jogo, já vamos cuidar da recuperação dos atletas, amanhã temos treino, e vou vivendo um dia de cada vez – disse o interino.