A declaração de Rogério Ceni sobre os gols perdidos por Jean Lucas

Rogério Ceni comanda treino do Bahia (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)
Banner Stake

O Bahia perdeu no final de semana para o Palmeiras em uma disputa direta pelas primeiras posições do Campeonato Brasileiro. Ambas as equipes estavam empatadas em 27 pontos e a derrota fez com que o Bahia, além de ficar distante de Palmeiras e Botafogo por 3 pontos, também perdesse a posição para o São Paulo, agora com 27 pontos também.

Jean Lucas foi um dos personagens mais marcantes no jogo, já que perdeu um gol claro na cara do gol, e desperdiçou outras grandes jogadas criadas pela equipe do Bahia.

Ao final da partida, Rogério Ceni comentou sobre o momento da equipe na partida, falou sobre o contexto da derrota e defendeu Jean Lucas sobre os gols perdidos durante a partida.

— Acho que foi um jogo justo nos dois tempos. A gente teve boas oportunidades, criou boas chances de gols. A expectativa era sair vencendo no final do primeiro tempo e a gente acabou derrotado no último lance. Mesmo assim, no segundo tempo tivemos boas chances, o Palmeiras também. Foi um jogo bem parelho e, mais uma vez, o adversário foi mais eficaz na hora das finalizações, avaliou.

As chances mais claras de gol tricolor saíram dos pés de Jean Lucas. A primeira, ainda com o 0 x 0 no placar, o volante, sem marcação dentro da área e com Everaldo livre, finalizou sobre a meta alviverde. Além disso, foi de uma falha dele no ataque que nasceu a jogada do primeiro gol do Palmeiras. Apesar da noite ruim, Ceni defendeu o atleta e apontou que os erros fazem parte do jogo.

— Nem tempo de treinar a gente tem, mas treino sempre finalizações, ontem mesmo treinamos. Mas ali é uma decisão muito particular, não adiantar culpar o Jean Lucas. É um jogador que vem entregando muito para nós, talvez um dos principais jogadores. Não é um lance que muda a avaliação com relação ao Jean. Era uma boa chance, um pênalti praticamente, mas faz parte do jogo. Quando você enfrenta equipes mais prontas, que têm mais tempo juntos, tem que aproveitar para sair na frente do marcador porque depois pode fazer falta, afirmou o comandante do Bahia.

— Ele foi infeliz (no lance do gol do Palmeiras). Deu azar. Um pouco antes teve a chance de colocar a gente à frente e no segundo lance ele não podia arriscar o passe. A bola no rebote tem que ter um destino mais longo ou uma finalização a gol. Mas repito, é do jogo, nem sempre temos uma noite feliz, completou.

Qual a próxima partida do Bahia?

O Bahia volta a campo na quarta-feira (10) às 19 horas para enfrentar o Athletico Paranaense na Ligga Arena. Em uma soma de placares, o Bahia pode voltar a encostar no Flamengo, que empatou o final de semana e ficou apenas há 4 pontos de distância das equipes do g4.