Jornalista faz previsão sobre o Flamengo: “é bem superior…”

Jogadores do Flamengo comemoram gol marcado contra o Maringá pela Copa do Brasil (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)

O Flamengo continua atraindo elogios da mídia esportiva, consolidando sua posição como um dos principais candidatos a conquistar títulos em 2024. O jornalista da Jovem Pan, Flávio Prado, não poupou elogios ao desempenho recente do time rubro-negro, especialmente após sua vitória convincente sobre o Fluminense no último sábado (9), que coloca o Flamengo em vantagem na disputa pelo Campeonato Carioca.

Eu to olhando o Flamengo, a maneira como o time está jogando, e dá para arriscar que o Flamengo vai brigar muito por todos os títulos. Ele é favorito em todas as competições. Todas — disse Flávio Prado.

Leia também:

Destacando a força do elenco, Flávio ressaltou que, no Brasileirão, apenas o Palmeiras pode rivalizar com o Rubro-Negro, dada sua regularidade e tempo de trabalho. No entanto, ele enfatizou que o elenco do Flamengo é superior, o que pode tornar difícil para qualquer equipe desbancá-lo.

Jogadores do Flamengo comemoram gol marcado contra o Botafogo (Foto: Marcelo Cortes/ Flamengo)

No Brasileiro, só tem o Palmeiras para encarar, pela regularidade, tempo de trabalho… Mas o elenco do Flamengo é bem superior. Nos mata-matas, o time com essa regularidade é muito difícil de ser batido. Não consigo imaginar o Flamengo jogando com outra equipe que não seja o Palmeiras, encontrando dificuldade nos dois jogos — completou.

Além disso, o jornalista fez projeções ousadas sobre o desempenho de Tite na Gávea. Flávio acredita que o técnico poderá fazer história ao término de 2024, com um registro de poucas derrotas para o Flamengo. Esta previsão se baseia na invencibilidade da equipe até o momento, com nenhuma derrota em 12 partidas disputadas.

O Flamengo só vai perder o torneio que ele der algum vacilo, se ele não vacilar… será difícil bater. Dificilmente o Flamengo perderá 10 jogos esse ano, e posso estar até exagerando. Vai perder muito pouco no ano inteiro — finalizou o jornalista.