Mauro Cezar Pereira fica revoltado durante Flamengo x Fluminense e vídeo viraliza 

Mauro Cezar - Foto divulgação Jovem Pan

O Flamengo saiu vitorioso em mais um clássico carioca, mantendo sua invencibilidade contra os rivais do Rio. No confronto com o Fluminense, sob a liderança de Tite, o time mostrou superioridade durante quase toda a partida, exceto nos minutos iniciais do segundo tempo.

Porém, em uma tentativa de contra-ataque, Cebolinha foi derrubado por uma entrada forte do zagueiro Thiago Santos, do Fluminense. Esse lance gerou controvérsia, especialmente nas palavras do jornalista Mauro Cezar Pereira, que criticou a decisão da arbitragem por não expulsar diretamente o defensor.

Leia também:

Mauro Cezar, comentando a partida pelo canal Goat, expressou sua insatisfação com a arbitragem, afirmando que a falta cometida por Thiago Santos merecia uma expulsão direta devido ao perigo que representava. Segundo ele, a hesitação do árbitro em tomar uma decisão mais severa demonstrou falta de coragem. Ele também criticou a dependência do VAR para a tomada de decisões, classificando-a como uma “muleta” para os árbitros.

— Primeiro tempo de pressão dos dois lados em cima de árbitro jovem, em função disso vai ver o VAR e vai expulsar, é obvio, muito é obvio, não teve coragem e foi covarde, vai ter que usar a muleta do VAR para expulsar o jogador, que já deveria ser expulso obviamente, afirmou o comentarista. 

Após a expulsão de Thiago Santos, o Fluminense teve dificuldades para se reorganizar em campo, o que permitiu ao Flamengo dominar novamente o jogo e ampliar o placar. Em uma jogada bem construída, De La Cruz entregou a bola para Arrascaeta, que cruzou para Pedro marcar de cabeça, se tornando o artilheiro isolado da competição.

Duelo de volta

O Flamengo, agora preparando-se para a semifinal no próximo sábado (16), leva consigo a vantagem do empate no placar agregado graças à conquista da Taça Guanabara. Isso significa que o time pode se dar ao luxo de perder por até dois gols de diferença. O próximo confronto está marcado para às 21 horas (horário de Brasília).