Vice geral do Flamengo vê ‘curva caindo’ do Covid-19 e diz: ‘Não vou falar pelos outros clubes’

1
Reinaldo Belotti (esquerda), Rodolfo Landim (centro) e Rodrigo Dunshee de Abranches (direita) (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)

Mesmo com Rodolfo Landim em Brasília, o Flamengo esteve presente na reunião realizada no Palácio da Cidade, na manhã desta quarta-feira, quando o prefeito Marcelo Crivella deu a sua chancela oficial para que o Campeonato Carioca volte a ser disputado. Vice-presidente geral e jurídico do clube, Rodrigo Dunshee foi quem representou o Rubro-Negro.

Dunshee disse que teve uma impressão positiva após encontro com Ana Beatriz Busch, secretária municipal de saúde do Rio, e que “não pode responder” pelos clubes que não reiniciaram os treinos no dia 2 de junho, quando houve a liberação para atividades no CT por parte das autoridades.

“A curva está caindo absurdamente (de casos de COVID-19 no Rio). Tive uma aula da secretária de saúde, fiquei muito feliz com o que eu vi. Temos ainda um desafio grande pela frente, mas tenho convicção que vamos sair dessa. O Rio de Janeiro está na ponta, está na frente. O Flamengo tem a maior admiração pelo trabalho que vem sendo realizado. Em relação aos jogos, não imaginava nada diferente do prefeito. Ele é o prefeito do Rio de Janeiro, de todos os clubes. Acho que está no papel dele. Na federação (de futebol do Rio), estamos acompanhando essa situação há muito tempo, acompanhando a legislação e tudo que o município determina. Nós, como empresários dos clubes, com a responsabilidade que temos, sempre dissemos que voltaremos quando as atividades fossem liberadas”, disse o vice-presidente, emendando:

“E as atividades foram liberadas dias 2 de junho, tem um decreto. O Flamengo não inventou nada, Rubinho (Rubens Lopes, presidente da Ferj) não inventou, Macaé não inventou, Bangu não inventou. Agora entramos em uma segunda fase que permite os jogos. O Flamengo está no seu papel, que é de respeitar as autoridades, as leis e trabalhar quando puder. Sobre os times, não vou falar pelos outros clubes. Eles é quem têm que falar por eles. Eles que precisam responder o porquê não quiseram treinar no dia 2”.

Neste momento, de acordo com a Secretaria de Saúde do Rio, 83.343 casos e 7.967 óbitos pelo novo coronavírus foram registrados no estado, até a última terça-feira.

Volta do Flamengo:

A treinar há cinco semanas desde as paralisações, o Flamengo será o primeiro dos grandes do Rio a retornar aos jogos. Nesta quinta, às 21h, no Maracanã, o time de Jorge Jesus enfrentará o Bangu, pela 4ª rodada da Taça Rio.

Cabe destacar que a última fala de Dunshee se deu motivada pela questão de Botafogo e Fluminense serem contrários aos jogos em junho, sobretudo por não virem treinando, conforme salientou Nelson Mufarrej, presidente do Alvinegro.

Retirado de: O Dia

1 COMENTÁRIO

  1. Camisa do Flamengo por R$ 69,90.
    Clique na foto abaixo e compre a sua!

    CamisaDoFlamengo

    (oferta por tempo limitado)

  2. Os motivos desses dois clubes estarem contra a volta dos jogos desde antes da liberação é de conhecimento de todos e não é segredo pra ninguém, claro que eles alegam outras razões e jamais admitirâo os verdadeiros motivos, no caso do Botafogo, está FORA da disputa de título e já antecipou todas as COTAS de TV ,o fluminense tá tremendo de MEDO, sabe que não tem time pra ganhar do flamengo, também já atencipou as COTAS da TV, quer ver se ganha no Tapetão, essa é a verdade, TODOS sabem, menos a imprensa esportiva e hipócrita do nosso país, dá-lhe neles MENGÃO.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here