Boca Juniors tenta atrapalhar o planejamento do Flamengo

Agustín Rossi, goleiro do Boca Juniors (Foto: Getty Images)

A novela entre o Flamengo, o Boca Juniors e o goleiro Agustín Rossi parece ter entrado em seu último capítulo. O clube argentino fez uma proposta pelo arqueiro, que também é pretendido pelo Rubro-Negro, para permanecer em Buenos Aires e não trocar a Bombonera pela Gávea. Os xeneizes decidiram fazer uma oferta final para ‘segurar o jogador’, de acordo com informação preliminar do diário argentino ‘Crónica’.

De acordo com a publicação, o Boca ofereceu a Rossi 45% dos seus próprios direitos econômicos. Além disso, o clube aceitou diminuir a multa rescisória para 5 milhões de dólares (R$ 26 milhões). No contrato atual, válido até junho, esta multa é de 25 milhões de dólares (cerca de R$ 133 milhões). Rossi, no entanto, ainda não respondeu.

Leia também:

Afinal, a proposta do Flamengo foi considerada rentável pelo goleiro. O Rubro-Negro ofereceu 2 milhões de dólares (pouco mais de R$ 10 milhões) para contratá-lo agora, embora o goleiro possa assinar um pré-contrato e sair de graça em julho. Mas a necessidade do Fla em ter um novo goleiro acelera as conversas. Tanto é que os dirigentes Marcos Braz e Bruno Spindel estão em Buenos Aires para tentar fechar negócio.

Retirado de: Jogada 10