Veja a resposta de Marcos Braz ao falar sobre o futuro de Gabigol

Gabigol comemora gol marcado pelo Flamengo contra o Fluminense no Maracanã (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)
Banner Stake

Gabigol tem demonstrado um bom desempenho neste começo de 2024, buscando recuperar a forma que o consagrou como um dos principais atacantes do futebol brasileiro. Após um ano de 2023 considerado abaixo das expectativas, o jogador tem se esforçado no Flamengo, marcando um gol na vitória por 3 a 0 contra o Volta Redonda, no Maracanã, neste sábado (10). Esse momento é crucial para o atleta, que busca retomar seu status de titularidade sob a gestão de Tite, aproveitando cada minuto em campo para provar seu valor.

Paralelamente a isso, sua situação contratual se torna um tema de intensa especulação. Com o contrato vigente até o final deste ano, a renovação com o Flamengo permanece incerta. Marcos Braz, vice-presidente de futebol do clube, expressou otimismo quanto a uma resolução favorável para ambas as partes, embora tenha mantido os detalhes sob sigilo.

— A situação do Gabigol se resolverá na hora em que for possível. E tenho certeza que terá um bom fim para o Gabigol e um bom fim para o Flamengo, afirmou Braz.

A renovação de Gabigol tem sido marcada por contradições e versões divergentes entre os envolvidos. De um lado, o empresário do jogador sugere que um acordo foi praticamente alcançado no final de 2023, enquanto, de outro, o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, nega a existência de tal acerto. Essa discrepância de informações adiciona uma camada de complexidade às negociações, criando uma novela que se desenrola nos bastidores do futebol carioca.

A cláusula de rescisão do contrato de Gabigol, estipulada em R$ 100 milhões, praticamente impede sua transferência para outros clubes brasileiros, reforçando a expectativa de que as negociações para renovação avancem.

O atacante manifestou o desejo de permanecer no Flamengo por mais cinco anos, embora o alto valor do salário proposto levante questões sobre a viabilidade financeira do acordo.